Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

SEGURANÇA

Guarda Municipal intensifica fiscalização nas ruas de Criciúma

09/07/2013 12:41
Foto por Leonardo Zanin (Foto: Leonardo Zanin) Clique para Ampliar
Redação / reportagem@atribunanet.com

A Autarquia de Segurança, Trânsito e Transporte de Criciúma (ASTC) realizou uma blitz na manhã desta terça-feira, na Rodovia Luiz Rosso, no Bairro São Luiz. Diversas irregularidades foram encontradas durante a operação, que aconteceu entre 9h e 11h30min. De acordo com o gerente de trânsito e transporte da ASTC, Thiago Fagundes, o objetivo é retirar de circulação veículos que não possuem ou estão com os equipamentos obrigatórios atrasados, além de encontrar outras irregularidades que possam colocar a vidas em risco.

“Queremos retirar de circulação veículos que apresentam problemas e que não estão em dia com os equipamentos obrigatórios. Mas o que mais encontramos durante as blitze, são pessoas dirigindo sem habilitação ou ainda com o documento do veículo vencido”, ressalta ele.

Nesta segunda-feira, a operação foi realizada no Bairro Brasília. Segundo Fagundes, esse trabalho de fiscalização será contínuo e acontecerá também em bairros distantes do Centro da cidade. “Vamos levar para os bairros para ficar mais perto da comunidade. Vamos iniciar também a fiscalização no período noturno realizando blitze em diferentes locais da cidade”, salienta.

Um bafômetro já está sendo adquirido pela Guarda Municipal para ser utilizado durante as operações de trânsito. No saldo desta manhã, várias motos foram apreendidas, além de alguns veículos. Os novos guardas municipais que firam empossados na última também participaram da ação para aprimorar na prática o que aprenderam na teoria durante o curso de formação.

Com 15 anos e na direção

Durante a ação no Bairro São Luiz, os guardas municipais flagraram um adolescente de 15 anos dirigindo uma Towner, com placas de São José. Ao ser abordado, ele disse que o veículo pertencia ao pai e que já dirigia há algum tempo. Ele foi conduzido para a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) e o veículo recolhido. “Dirigir sem habilitação é crime. Ele foi conduzido a Delegacia para prestar esclarecimentos. A pena é detenção de seis meses a um ano e/ou multa para o responsável e o veículo é recolhido. Pelo conhecimento sobre a multa, ele provavelmente já foi flagrando dirigindo outra vez”, afirma Fagundes.

Galeria de Fotos

Últimas Notícias

Mais Notícias