Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

POLÍTICA

Vice-prefeito Ricardo Fabris assume Presidência do PSD de Criciúma

12/06/2018 12:56
Foto por Clique para Ampliar
Francieli Oliveira

O PSD de Criciúma elegeu, na noite de ontem, o diretório e a executiva. Até o momento, a sigla vinha sendo comandada por uma comissão provisória. O nome do vice-prefeito Ricardo Fabris foi aprovado para conduzir o partido daqui para frente, principalmente no processo eleitoral. O projeto prevê renovação e novas filiações. A intenção é fazer a filiação de mais de mil novos membros em um grande ato, já marcado para 7 de julho.

“Estamos buscando novas filiações, novas lideranças e estamos conseguindo bastante êxito, mesmo neste momento, em que o cidadão está muito descontente com a política”, conta Fabris. “Estamos apresentando a nossa proposta de construção para a cidade, mostrando quem são as pessoas, as lideranças, e estamos conseguindo convencer boa parte de quem procuramos”, acrescenta. O projeto “PSD a Mil” irá ultrapassar sua meta, projeta o novo presidente.

“Estamos marcando uma nova fase do partido, são muitas filiações, mantendo quem já participava e tudo de forma muito harmoniosa, fazendo o partido se adequar ao momento em que estamos vivendo, onde o cidadão está desacreditado, o partido se recicla para oferecer uma melhor prestação de serviço à comunidade”, complementa o pré-candidato a deputado estadual, Julio Garcia.

A vice-presidência ficou com o suplente de vereador Juarez de Jesus, secretário Guilherme Colombo e tesoureiros Mauro Sônego e Lucas Alexandre. Também integram o comando partidário os vereadores Salésio Lima, Camila do Nascimento e Zairo Casagrande, além do deputado estadual Ricardo Guidi e o ex-deputado Julio Garcia.

 

Eleições 2018

O grupo de Criciúma não esteve em Chapecó para o lançamento da pré-candidatura de Gelson Merisio, do PSD, ao Governo do Estado. Julio Garcia não escondeu desde o início que não concorda com a maneira como o processo foi conduzido. Ele acredita que ainda não há nenhum partido com seu pré-candidato consolidado e que as definições virão somente em 5 de agosto com o fim do prazo para as convenções. “Quem tem a liderança do partido não tem pesquisa e quem está bem nas pesquisas não tem o partido e isso gera a indefinição”, relata.

Mas o líder do Sul também coloca que seguirá o que partido definir. “A hora que o partido decidir vamos seguir o que for decidido com mais ou com menos entusiasmo”, define.

Para a proporcional, o grupo já definiu as pré-candidaturas de Garcia para estadual e de Ricardo Guidi para federal.

Últimas Notícias

Mais Notícias