Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Site de apostas pela internet será lançado em Santa Catarina

17/10/2017 14:18
Bárbara Barbosa

Os assíduos de jogos e apostas já podem comemorar. Tudo isso porque na próxima semana será lançado um projeto idealizado por membros da classe lotérica: um site de jogos legais online em Santa Catarina. A iniciativa dos catarinenses é pioneira no Brasil. “Entre os benefícios da iniciativa seria que a receita gerada poderia ser revertida em investimentos para o Estado, especialmente em saúde. Existem sites privados, mas idealizados por cooperativas de lotéricas é o primeiro. É um projeto que acompanha a evolução tecnológica e as necessidades dos clientes”, aponta o presidente do Sindicato Patronal dos Lotéricos de Santa Catarina, Gilmar Cechet.

O lançamento surge após membros da classe lotérica catarinense e do sindicato patronal realizarem uma audiência pública para discutir a criação de um site de jogos legais online. Envolvendo 566 casas lotéricas do estado, a possibilidade de realizar apostas online transformará os atuais hábitos de consumo de usuários. “O projeto gera comodidade, praticidade e segurança. Tudo ficará mais dinâmico aos consumidores. A aposta também poderá ser feita por smartphone e em qualquer horário”, destaca Gilmar.

Em fase de testes internos e se preparando para operacionalizar na semana que vem, ainda não há previsão do número de usuários a serem alcançados com o projeto. “É ilimitado. Só para termos uma ideia, em Santa Catarina, casas lotéricas atendem mensalmente em torno de 4 milhões de usuários. Ou seja, mais de 50% da população do estado passam por lojas físicas em um mês”, detalha ele.

O segundo passo a ser trabalhado por eles é a legalização da raspadinha. “Tencionamos fechar uma parceria com o estado para legalizarmos a raspadinha. Seria possível em uma padaria, farmácia, lojas de conveniência se dar o troco com uma raspadinha, por exemplo”, arremata Gilmar. Segundo ele, jogos não oficiais movimentam em torno de R$ 1 bilhão por ano em Santa Catarina e aproximadamente R$ 20 bilhões no Brasil. “É necessário legalizar e gerar tributação nessas apostas também, mas para isso precisamos de apoio político em Santa Catarina. Precisamos melhorar a condição da classe lotérica e, ainda, como o Estado pode ganhar em cima disso e reverter em investimento”, conclui Gilmar. 

Últimas Notícias

Mais Notícias