Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Reformas em escolas do Estado iniciarão após ano letivo

11/01/2018 09:30
Foto por Lucas Sabino / Especial / A Tribuna (Foto: Lucas Sabino / Especial / A Tribuna) Clique para Ampliar
Gabriel Bosa
A pouco mais de um mês para o início do ano letivo, centros de educação administrados pelo Município e Estado se adéquam para a recepção dos alunos. As situações variam desde limpeza de pátios e salas de aula, pequenos reparos e grandes obras para revitalização dos espaços.
 
As atividades nas escolas geridas pelo Governo de Santa Catarina começarão no dia 5 de fevereiro para alunos e coordenação e dia 15 para os alunos os 32 mil alunos matriculados. Apesar da organização antecipada, a Gerência Regional de Educação (Gered) ainda não finalizou todos os trâmites burocráticos para execução de obras em 13 das 61 unidades de ensino no Sul catarinense.
 
As intervenções serão realizadas em diversos municípios, abrangendo reformas em ginásios esportivos, construção de muros, manutenção em coberturas, construção de quadras esportivas, reforma na rede elétrica, entre outros. O investimento será de aproximadamente R$ 2,7 milhões.
 
Criciúma terá o maior investimento
 
O maior investimento será na Escola Antônio Milanez Netto, no Bairro São Defende, em Criciúma, com R$ 573.839 mil para reforma parcial da estrutura. Em sequência fica a Escola Professora Salete Scotti, em Içara, com obra de reforma interna e externa do ginásio de esportes, a custo de R$ 399.814 mil.
 
A Escola José do Patrocínio, em Siderópolis, receberá aporte de R$ 211.324 mil para reforma na cobertura de cinco salas de aula. Já na Escola Costa Carneiro, em Orleans, serão investidos R$ 210 mil em recursos para construção de muros, calçadas, uma quadra esportiva e manutenção geral.
 
As licitações estão sendo abertas desde a última semana. A previsão é que todos os 13 projetos estejam licitados até o próximo dia 20. Cada unidade irá ter um cronograma de obras e finalização próprios. Apesar de os trabalhos serem executados durante as atividades escolares, a responsável pela Gered, Jucilene Fernandes, afirma que os estudantes não terão prejuízos no ensino.
 
“Nenhum aluno será remanejado para outras unidades. Caso seja necessário, serão apenas remanejados para outras salas”.
 
Outros projetos serão encaminhados 
 
A Gered também está executando quatro planejamentos para futuras obras nas escolas Walter Holthusen e Visconde de Taunay, ambas de Lauro Müller, e centros educacionais içarenses Quintino Folhiarini Dajori e Professora Maria da Glória e Silva. Os projetos estão orçados em           R$ 311.287 mil.

Últimas Notícias

Mais Notícias