Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Obras do Centro Cultural Jorge Zanatta estão seguindo o cronograma

10/07/2018 07:00
Foto por Clique para Ampliar
Lucas Renan Domingos

As obras de restauração do Centro Cultural Jorge Zanatta seguem em ritmo avançado e tudo correndo para que a conclusão dos serviços ocorra no prazo estabelecido, de 30 de outubro. Conforme a Secretária de Infraestrutura de Mobilidade Urbana de Criciúma, Kátia Smielevski, recentemente a empresa responsável pela execução finalizou a parte da cobertura e agora os trabalhos estão focados na parte interna e externa estrutura.

“Tudo correndo muito bem. Acreditamos que vamos cumprir o prazo estabelecido. Depois disso, tem toda a parte de mobília que deve levar um pouco mais de tempo. Como é uma restauração, conseguimos comprar alguns ladrilhos para resgatar as características originais do espaço, há um projeto para a iluminação bem bacana para valorizar as exposições de arte nas galerias, as esquadrias estão sendo colocadas e seguindo o planejamento”, destacou Kátia.

Expectativa para a inauguração

O presidente da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Sergio Luiz Zappelini, o Serginho, enquanto as obras seguem o em ritmo avançado, a FCC já está se preparando para inaugurar o quanto antes após o fim da restauração. Segundo ele, o espaço irá abrigar os serviços prestados atualmente na Casa da Cultura, na Praça Nereu Ramos.

“Iremos deixar a Casa da Cultura para ser realizada as oficinas. Assim teremos mais espaços para abrigar alguns instrumentos como pianos e outros. Caso precise, o Centro Cultural terá uma sala disponível para oficinas, mas, inicialmente é manter todas na Casa da Cultura. O restante vai manter tudo como era antes, com as galerias e galpões de arte, o auditório e demais departamentos”, contou Serginho.

A intenção da fundação é que o espaço seja oficialmente inaugurado no mês de novembro. “Estamos vendo questões de mobília, já encaminhamos alguns projetos para tentar viabilizar isso. Mas, quando pudermos ir pra lá, vamos como der, com os móveis que temos atualmente e depois nos ajeitando. Só não podemos deixar de utilizar o local”, definiu o presidente.

Últimas Notícias

Mais Notícias