Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Morre o professor João Monteiro

17/03/2018 16:20
Foto por AICOM Unesc (Foto: AICOM Unesc) Clique para Ampliar

O professor João Monteiro, 53 anos, morreu vítima de um infarto, na manhã deste sábado. Conhecido pela sua maneira amistosa de se relacionar com colegas de trabalho e alunos e pela paixão pelo Botafogo e pela música, João foi professor do Colégio Unesc e lecionou em vários cursos da universidade. Além disso, ajudava no processo de recuperação de pacientes do CER (Centro Especializado em Reabilitação), comandando o projeto de um coral com pessoas atendidas pelo local.

João deixa a esposa, Carla Casagrande Monteiro, ouvidora da Unesc, e os filhos Nando e Lana. O velório ocorre a partir das 18 horas deste sábado, na capela mortuária do Cemitério do Bairro Brasília, em Criciúma. O sepultamento será domingo, às 14 horas, no mesmo cemitério.

A reitora da Unesc, Luciane Ceretta, afirma que toda a comunidade Unesc está de luto. “João era um ser humano especial, de bem com a vida, que acreditava na paz e no bem. Ensinava com a música e dela fez um de seus legados. Ele levava alegria por onde passava e nos deixou precocemente”.

A morte do professor gerou uma comoção inclusive nas redes sociais e professores, alunos e ex-alunos escrevem mensagens de conforto à família e dão depoimentos sobre João. “Quero deixar aqui minha homenagem a um dos melhores professores que tive o prazer de conhecer nesta minha caminhada pela Unesc. Certamente o professor João Monteiro estará na memória de seus eternos alunos. Foi um ótimo professor, com aulas lúdicas se utilizando de poemas e músicas para auxiliar os alunos na interpretação das obras literárias e musicais”, escreveu o acadêmico da nona fase de Direito Marcus Caetano, em uma rede social.

“Meu Deus! Que tristeza. Um grande professor e um exemplo de pessoa. Tive o prazer de tê-lo como mestre desde o Ensino Médio. Uma grande perda. Força para a família!”, postou o também estudante da terceira fase de Direito Vitto Teixeira Ferreira.

O professor Abel de Souza é um dos amigos que João fez na universidade. Ele também manifesta o pesar pelo ocorrido. “Assim como eu, consternado com a notícia da partida precipitada de nosso querido amigo João, tantos outros professores estão perplexos com sua morte prematura. O que estou expondo neste momento brota do fundo de meu coração sobre esta pessoa alegre, sempre estampando um sorriso e irradiando paz e serenidade a todos que com ele encontrassem. Há quem diga que depois da morte as virtudes são enaltecidas. Mas quem conheceu e conviveu com o João sabe das qualidades e virtudes que ele tinha. Um homem tranquilo, sereno, alegre, sem rejeição de quem quer que fosse. Vai descansar com Deus, meu amigo, pois tua passagem pela terra, fazendo felizes todos os que de ti se aproximassem, te credencia a desfrutar da paz eterna”.

João também lecionou em outras instituições de ensino de Criciúma.

 

Colaboração: AICOM - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing da Unesc

Últimas Notícias

Mais Notícias