Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Iniciada a recuperação do Centro Cultural Jorge Zanata

16/09/2015 07:30
Foto por Clique para Ampliar
Denise Possebon

A reestruturação emergencial de um dos principais prédios históricos de Criciúma foi iniciada ontem pela Prefeitura Municipal de Criciúma, através da Fundação Cultural de Criciúma (FCC). Fechado há meses devido à precariedade e as más condições físicas, o Centro Cultural Jorge Zanata recebeu uma equipe municipal composta por cinco carpinteiros para dar inícios aos trabalhos durante a manhã desta terça-feira, 15. Parte das telhas danificadas do local que desmoronou durante a semana passada já foi removida. O serviço contará com várias intervenções e etapas, com a proposta de recuperar um espaço de extrema importância para a cultura e arte criciumense.

Conforme o presidente da FCC, Júlio Lopes, a recuperação irá contemplar os forros, telhados, assoalhos, portas e janelas de toda estrutura física. No entanto, a reformulação da estrutura já está sendo avaliada e pesquisada há 70 dias pela FCC, antes mesmo da queda recente. O espaço foi justamente fechado devido aos desmoronamentos e o fato de estar chovendo dentro dos recintos, já recorrentes. “Depois que estiver pronto, poderemos retomar com nossas oficinas e galerias de arte”, frisa o presidente. As obras no centro ainda não possuem um prazo para serem concluídas, mas a equipe trabalhará todos os dias durante a parte da manhã.

Em paralelo ao projeto de recuperação, a Prefeitura Municipal também entrou com um processo de cessão de uso do prédio, onde deverá construir uma nova sede para o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). O espaço será composto por acervo histórico e escritório. O prefeito Márcio Búrigo, ressalvou o intuito de reabrir o espaço. “Temos o maior interesse e estamos nos esforçando para que possamos conseguir esse termo de cessão de uso para, enfim, restaurar o prédio. Porém, esses trâmites são demorados e burocráticos. Conseguimos a restauração emergencial, esse foi o primeiro passo”, declara.
Em busca de recursos

Esta reestruturação emergencial está sendo feita através de uma carta de crédito no total de R$ 100 mil, conseguida através de Dona Adelina Zanatta, viúva de Jorge Zanatta. O valor final das intervenções está orçado em R$ 500 mil. Para que as obras possam ser concluídas rapidamente, Júlio Lopes pede a contribuição de empresários locais. “Dependo de outras cartas créditos para conseguirmos remodelar esse espaço que é tão importante para Criciúma. Então, fica meu apelo pela ajuda à cultura. Cada um pode doar o que quiser para a compra dos materiais. Não importa o valor, o importante é que todos possam participar”. Para contato, o presidente deixou o seu telefone particular a disposição. O telefone é o (48) 9978-0468.

Inquérito Civil cobrará responsabilidade pública

Devido ao valor histórico e ao prédio pertencer à Superintendência do Patrimônio da União (SPU), o procurador da República, Darlan Dias, anunciou na segunda-feira, 14, que o Ministério Público irá acompanhar os procedimentos a fim de cobrar responsabilidade dos órgãos públicos. O caso, no entanto, foi transferido para a procuradora da República e também responsável pela 5ª Câmara de Patrimônio Público, Patrícia Muxseldt, no dia de ontem. Conforme a assessoria da doutora, ela ainda deverá analisar e avaliar todos os procedimentos para que possa tomar as medidas cabíveis. De qualquer forma, um inquérito será aberto para acompanhamento do caso.

Galeria de Fotos

Últimas Notícias

Mais Notícias