Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Filho de Candido Portinari realiza palestra para crianças de escola de Criciúma

06/12/2017 17:49
Foto por Lucas Renan Domingos / A Tribuna (Foto: Lucas Renan Domingos / A Tribuna) Clique para Ampliar
Lucas Renan Domingos

O filho único de um dos maiores pintores da história do Brasil, João Candido Portinari, filho de Candido Portinari, esteve na manhã desta quarta-feira em Criciúma. Ele veio para a cidade para visitar as instalações de uma cerâmica do Grupo Cecrisa, que leva o nome do seu pai. Durante a passagem pelo município ele também realizou uma palestra, que faz parte do Projeto Portinari, para alunos da Escola de Educação Básica João Dagostim, no bairro Quarta Linha.

João Candido é o coordenador do projeto iniciado em 1979 que buscou resgatar a trajetória talentosa de Portinari. O projeto completa 40 anos em 2019, sendo 25 anos de pesquisas das obras do pintor que resultou em um acervo com mais de 35 mil arquivos digitalizados e disponibilizados de forma online e gratuita.

“Meu pai escreveu uma carta para os brasileiros antes de morrer que nunca havia sido entregue. Eu senti um chamado para entregar esse presente ao Brasil. Foi essa a motivação de iniciar esse projeto. É uma realização como cidadão deste país. Tentei idealizar o projeto da melhor maneira possível”, relatou.

Papel educacional

Além de proporcionar o conhecimento dos trabalhos de Portinari de forma digital, através do portal www.portinari.org.br, o projeto também possui um viés educacional e de formação de novos cidadãos. Realizando palestras focadas em crianças e adolescentes, João Candido começou a espalhar a história do pai em escolas, hospitais infantis e populações isoladas, como povos ribeirinhos da Amazônia.

O objetivo de tudo isso foi interpretar para os participantes do evento as mensagens encontradas por trás das pinturas. “Portinari não desenhou e pintou coisas abstratas e, sim, valores importantes que nos ajudam a refletir sobre o violento, egoísta e materialista que estamos vivendo. Quem analisa as obras acaba enxergando o que ele nos propõe, que é um o comprometimento com o social, o ser humano, a não violência”, acrescentou o filho do pintor.

Na Escola João Dagostim, aproximadamente 60 alunos esperavam ansiosos pela chegada do filho do homem cujo nome fazia parte das aulas de artes. Foram duas semanas de preparação para receber João Candido. Durante os preparativos, os alunos do 1º e 5º ano realizaram uma releitura das obras do pintor.

“O que eu vou levar da palestra é que devemos sempre expressar aquilo que vem do coração”, afirmou Vinícius de Castro, de 11 anos. A vinda de João Candido a Criciúma e a visita realizada na escola foi por meio do Grupo Cecrisa, proprietário de uma cerâmica que leva o nome do artista. “A Cerâmica Portinari tem a arte em seu DNA e por isso seu nome foi buscado no maior artista brasileiro. Por isso levamos o João até a escola para espalhar essa carga de emoção que vivemos com a presença dele aqui”, frisou o diretor de Marketing da Cerâmica Portinari, Gelci Torquato

Galeria de Fotos

Últimas Notícias

Mais Notícias