Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Expomais, as cidades do futuro e soluções

18/10/2018 07:05
Foto por Divulgação (Foto: Divulgação) Clique para Ampliar
Redação

O futuro mudou e, com ele, o conceito de cidades criativas surge em meio às discussões de uma economia diferente, focada na inovação. Profissões morrem, outras nascem e, dentro desse contexto, o que nós podemos esperar? O assunto foi debatido na Expomais com a consultora em economia criativa Ana Carla Fonseca Cainha. Segundo ela, diante de um mundo em constante mutação é preciso saber onde ir.

A criação de cidades criativas contribui para o desenvolvimento de habilidades para o futuro, tanto no desenvolvimento de habilidades para o futuro tanto no desenvolvimento urbano e mercado de trabalho. Para que isso aconteça, é preciso unir setores. “É preciso agir junto, trabalhando governo, empresas, cidades, academia e sociedade civil”, afirmou a especialista. “Temos que encarar o futuro de frente, e fazer das cidades aliadas. Para isso, devemos ler os desafios urbanos como vocações econômicas potencias”, emendou Ana Carla.

Sobre o futuro do trabalho, Ana apontou que metade das atividades profissionais atuais serão automatizadas nos próximos anos. “Para lidar com o futuro do trabalho é preciso exercitar habilidades básicas, como inteligência emocional, capacidade de lidar com os outros, competência em negociação e flexibilidade cognitiva”, destacou. “São competências que você sempre deve carregar na mala, mesmo sem saber para onde você vai viajar”, brincou.

Leia mais no 4oito.

Últimas Notícias

Mais Notícias