Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Centenas se reúnem no Centro de Forquilhinha

26/05/2018 06:25
Foto por Francine Ferreira (Foto: Francine Ferreira) Clique para Ampliar
Francine Ferreira

Em Forquilhinha, o ato da manhã de sexta-feira foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais porque, de acordo com o presidente, Mário Westrup, a categoria está esgotada de tanto trabalhar e pouco lucrar. “Com esses preços nas alturas e baixo retorno pelos produtos que produzimos, os agricultores estão praticamente trocando moedas. Isso quando não ficam no prejuízo. Precisamos fortalecer cada dia mais as reivindicações dos caminhoneiros, que também são dos trabalhadores do campo e de toda a sociedade”, desabafou.

Este protesto teve contribuição de praticamente todas as grandes entidades de Forquilhinha. No fim da tarde de quinta-feira, assinaram uma nota em apoio ao movimento a Administração Municipal, Câmaras de Vereadores e de Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação Empresarial (Acif). “Viemos por meio desta, destacar nosso apoio às manifestações contra as altas dos preços dos combustíveis, em reconhecimento a relevância das classes dos caminhoneiros e dos agricultores para a economia do país”, diz o documento.

O presidente da CDL Forquilhinha, Danny Warmling, explica que as lojas ficaram fechadas durante a manifestação também como forma de contribuição. “Temos que dar valor aos nossos agricultores e caminhoneiros, porque sem eles nenhum outro setor sobrevive. O comércio também precisa desses profissionais, porque acreditamos que, se uma classe vai bem, todas as outras saem beneficiadas por consequência”, argumentou.

 

Nova Veneza mobiliza apoiadores de movimento

Em Nova Veneza, os agricultores também realizaram uma mobilização, com carreata da comunidade de Picadão até a praça da Chaminé, no Centro da cidade. A estimativa da organização é que 150 tratores, caminhões e carros tenham participado do ato, que também contou com o reforço do comércio, cujas lojas abriram as portas somente às 10h.

Ainda na oportunidade, as lideranças entregaram um documento com reivindicações aos gerentes de agências bancárias, como novas linhas de créditos, negociações de dívidas e instrumentos de comercialização, entre outros assuntos do setor.

Um dos organizadores do movimento, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares, Evandro Boaroli, ressalta a participação expressiva do setor. “Em nome dos caminhoneiros, dos agricultores, da CDL e população de Nova Veneza, que apoiaram o movimento, agradecemos. Nós estamos juntos nessa luta porque precisamos ter um Brasil melhor. E, para isso, acontecer devemos estar juntos e engajados na movimento”, finalizou.

Últimas Notícias

Mais Notícias