Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Casan suspende cobrança da taxa de esgoto por 90 dias em Içara

16/01/2018 09:14
Foto por Clique para Ampliar
Francieli Oliveira

ACompanhia Catarinense de Água e Saneamento (Casan) suspendeu a cobrança da taxa de esgoto em Içara por 90 dias. A medida vale para os três primeiros meses de 2018, sendo que os valores cobrados até dezembro de 2017 não serão ressarcidos. O próximo pagamento será referente ao consumo de abril e cobrado em maio.

“A cobrança da taxa de dezembro, que será lançada em janeiro, chegará as residências das famílias. Depois, somente será cobrada a taxa na fatura de abril, que será entregue no mês de maio”, explica o prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon (PMDB). O anúncio foi feito ontem, em reunião, na Capital, entre Gastaldon, os vereadores Lauro Nogueira (PT) e Geraldo Baldissera (PMDB) e o presidente da Casan, Valter Galina. “Durante esse período, a Casan fará todas as correções necessárias do sistema de esgoto sanitário”, explica o chefe do Executivo.

Também será intensificada uma campanha de conscientização explicando para a população a importância da economia de água, já que, quanto menor a conta de água, menor será a taxa de esgoto. A maneira de cobrança aplicada no município é a mesmo que em todo o estado, acrescentando 100% em cima da fatura de água.

Ainda de acordo com o prefeito, durante este tempo, serão construídas as premissas do contrato que definirá os investimentos e condições para uma eventual renovação do atual convênio com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamentos.

Cobrança polêmica

Os içarenses não aceitaram o aumento na conta de água desde o início da cobrança da taxa de agosto no mês de novembro. Os vereadores chegaram a aprovar um projeto de lei que determinou percentual mínimo de ligações à rede coletora de esgoto para o início das cobranças da tarifa do serviço.

Pela proposta aprovada, os içarenses só iriam começar a pagar a taxa até que 60% das residências contempladas com a rede coletora façam as ligações. A Casan, por outro lado, rebateu o projeto de lei dizendo ser inconstitucional.

Novo reservatório no Bairro Aurora

Na reunião de ontem, também ficou confirmado que a Casan irá reativar o reservatório de água localizado no Bairro Aurora com capacidade de 750 mil litros e que estava desativado há dez anos. Gastaldon explica que será feita a interligação entre a rede que vem da Barragem do Rio São Bento com a que capta água no Balneário Rincão, assim a possibilidade de falta de água diminui muito.

Últimas Notícias

Mais Notícias