Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

GERAL

Cães causam divergências entre vizinhos

22/10/2013 10:21
Foto por Mariana Noronha (Foto: Mariana Noronha) Clique para Ampliar
Mariana Noronha / reportagem@atribunanet.com

Na Rua Laguna, do Bairro Santo Antônio, a ajuda de duas jovens a animais de rua está perturbando alguns vizinhos. Eles reclamam que os cães vão para o local à noite, horário de trabalho das jovens, e passam a madrugada latindo, o que faz com que muita gente não consiga dormir.

Em contato com a reportagem, o morador da localidade, João Luiz Guimarães Nunes, informou que além do barulho, uma das maiores preocupações é quanto a alguns vizinhos, que estão ameaçando envenenar os animais. “Eu vi no jornal aquele caso que ocorreu em Nova Veneza, e temo que isso aconteça. Muita gente aqui na rua não consegue dormir à noite. De dia eles somem, mas à noite voltam e ficam a madrugada toda acuando, correndo atrás dos veículos e pessoas que passam. Ninguém consegue dormir”, salienta.

A reportagem foi até o local apontado pelos vizinhos, e apenas dois animais estavam em frente à residência das jovens, que não estavam em casa no momento. Um dos vizinhos e primo das voluntárias, Altemir Piucco, tem um neto de apenas três meses de vida e afirma que o barulho dos cães prejudica o sono não só da criança, mas de todos em casa. “Elas não tem culpa porque estão ajudando, mas é algo que está incomodando todo mundo. Carteiro, por exemplo, não pode nem chegar perto dessa rua que eles correm atrás”, relata.

CCZ sugere acordo

A coordenadora e bióloga do Centro de Controle Zoonoses (CCZ) de Criciúma, Bruna Francisco Maffei, aponta que já tem conhecimento do caso e inclusive já esteve no local em horário de atendimento e não encontrou animais na rua. Segundo ela, o CCZ só recolhe fêmeas para castração e animais com zoonoses.

“Não podemos pedir para que elas parem de dar comida aos animais. Fui até o local e não tinha nenhum cão por perto, se estivessem nós poderíamos recolher as fêmeas para a castração e encaminhá-las para doação. Se isso não é possível é preciso que os vizinhos entrem em um acordo, peçam para que estas moças mantenham os animais dentro do cercado à noite, ou algo do tipo”, sugere.

Galeria de Fotos

Últimas Notícias

Mais Notícias