Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Viver bem em qualquer idade

06/08/2018 06:00
Michelle Rocha Rauber - Psicóloga CRP 12/14438 – Presidente da CERES – Associação Criciumense de Apoio a Saúde Mental

Alguns dias atrás tive acesso a uma notícia que trazia a pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a qual apontava que 1 em cada 4 brasileiros terá mais de 65 anos em 2060, ou seja, teremos uma população idosa muito maior do que nos dias atuais.
Nessa mesma notícia constava a frase, ‘‘a população brasileira está em trajetória de envelhecimento’’. Quando li tal frase pensei sobre os fatores que estão levando a isto, temos a diminuição do número de nascimentos e o aumento da expectativa de vida. 
As famílias estão optando cada vez mais por um número menor de filhos, ou até mesmo em não os ter, ao passo que, a ciência avança cada vez mais no tratamento e até cura de algumas doenças, antes responsáveis por muitas mortes. Assim, está diminuindo o número de crianças e adolescentes e aumentando o de idosos.
Mas, uma vez que temos esses dados, reflito, ‘o que é necessário para que a população chegue a uma idade avançada com maior qualidade de vida?’. Cuidados com relação ao corpo, como a prática de atividades físicas e alimentação adequada e cuidados com a saúde mental, como fazer terapia.
Em meu cotidiano observo que muitas vezes as pessoas investem seu tempo em exercícios, dietas e uma rotina saudável para o corpo e acabam não dando a atenção devida à saúde mental, e nisso me parece que existe um esquecimento de que somos corpo e mente, em conjunto, sendo que, ambos merecem atenção.
Manter bons hábitos para a mente, como fazer terapia, é tão importante quanto fazer academia ou se alimentar bem. A terapia proporciona às pessoas maior autoconhecimento, e consequentemente, uma melhor relação consigo mesmo e com o mundo, pois conhecendo-se e assumindo responsabilidade sobre os próprios atos, é possível adquirir um olhar mais amplo e claro dos acontecimentos.
Assim, com cuidados necessários em todos esses aspectos, com corpo e mente, é possível que a população chegue a velhice em sua melhor versão, da forma mais saudável possível. Afinal, devemos nos cuidar e viver com intensidade essa fase da vida também, e não apenas a juventude.

Últimas Notícias

Mais Notícias