Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Santa Catarina tem pressa

08/03/2018 06:00
Gelson Merisio - Deputado Estadual

Em maio de 2010, no discurso de lançamento de sua candidatura ao Governo do Estado, o então senador Raimundo Colombo afirmava, em alto e bom som, que Santa Catarina tinha pressa. Naquele momento, a sociedade exigia respostas urgentes para antigos problemas. Nosso estado era sistematicamente discriminado pelo governo Federal e não conseguíamos nos libertar da pecha de sermos o zero da BR 101. Faltavam novas estradas, duplicação de rodovias, hospitais, escolas, portos, aeroportos e muitas outras obras fundamentais que nos deixavam sempre em desvantagem em relação a nossos estados vizinhos. 
Pois bem. Passados pouco mais de sete anos, os catarinenses vivem uma outra realidade. Hoje, graças ao trabalho e persistência do governador Colombo, Santa Catarina ocupa o primeiro lugar, no país em mais de 40 dos 50 índices que medem a qualidade de vida dos brasileiros. Mesmo em meio à maior crise econômica da história, nosso estado segue em frente com os salários em dia, contratação recorde de policiais, médicos e professores, sem falar que estamos gerando o maior número de novos empregos do Brasil. Isso tudo ao mesmo tempo em que assistimos ao maior volume de obras já visto por aqui. Esse é o grande legado do governador Raimundo Colombo. Um governo sério, humano e realizador. Mas, se quisermos avançar, o sucesso que alcançamos até aqui deve servir de trampolim e não de sombra onde possamos nos acomodar.
Tenho andado muito pelo nosso estado. E em todas as regiões, da menor até a maior cidade catarinense, o sentimento das pessoas é o mesmo: Santa Catarina ainda tem pressa. Mas dessa vez, é uma pressa diferente, nova. 
O cidadão, em sua sabedoria, sabe exatamente o que quer e o que não quer de seus governantes. O catarinense quer um estado menor, mais rápido, com menos interferência política e mais gestão técnica. Quer um governo moderno, que facilite a sua vida através das novas tecnologias. Quer um governo focado e concentrado nas atividades fundamentais, fazendo parcerias com a iniciativa privada para todo o resto. Quer proteção e inovação.
Por isso, estamos lançando um novo movimento, que não por acaso se chama “Santa Catarina tem pressa”. Ou temos a coragem de responder com rapidez a esses novos tempos, ou estaremos fingindo que governamos enquanto muitos fingem que são governados. Um estado leve, ágil, que combata os privilégios e privilegie os que menos tem. É isso que pensamos, essa é nossa bandeira, e é assim que Santa Catarina seguirá em frente, usando o legado de quem veio antes como escada para enfrentar os grandes desafios que ainda temos pela frente.

Últimas Notícias

Mais Notícias