Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Psoríase não tem cura, mas é possível um tratamento

19/01/2019 06:00
Márcio Accordi - biólogo geneticista

A psoríase é uma doença autoimune que se caracteriza por causar inflamações, manchas e escamações na pele e pode acometer várias partes do corpo, apresentando na maioria dos casos manchas avermelhadas ou escamas.
A psoríase não é contagiosa. O mecanismo subjacente envolve a reação exagerada do sistema imunitário às células da pele (queratinócitos), no qual a renovação celular de uma pessoa com psoríase é mais rápida do que uma pessoa sem a psoríase, em que o ciclo acontece a cada 28 dias em média.
Pesquiso a doença há vários anos, pois tenho ela no corpo desde o início da juventude no couro cabeludo, orelhas, pescoço e plantar (pés). Ao longo deste tempo de pesquisa, em busca de alternativas tópicas para o controle da psoríase encontrei vários ativos de origem botânica e também de processos biotecnológicos com resultados bem satisfatórios, veio então a outra parte da pesquisa que era o de formular os produtos e iniciar testes com um grupo de voluntários para avaliação dos resultados, sem o uso de corticóides.
Desenvolvi a linha Biopsor para o couro cabeludo e para o corpo, ao todo são 4 produtos. Sendo que vou destacar neste artigo a linha para o couro cabeludo:
1) Shampoo de alta hidratação e permeabilidade no couro cabeludo livre de sulfato e de perfumes que diminuem a irritação e com ativos antiinflamatórios.
2) Creme hidratante e condicionante sem enxague para uso na pós lavagem. O uso dos dois itens é fundamental para dar o controle e o equilíbrio da pele para que demore mais tempo para desencadear e aparecer os sintomas da doença. O uso correto diminui o uso de corticites ou diminui muito o tempo de necessidade do mesmo.
Se houver necessidade do uso de corticoides, consulte um médico dermatologista que é o profissional indicado para o tratamento.

Últimas Notícias

Mais Notícias