Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Profissões do futuro: o futuro das profissões

13/07/2018 06:00
Mayara Cardoso

Professor doutor Leopoldo Pedro Guimarães Filho – Coordenador do Curso de Engenharia de Produção da Unesc e membro do Grupo de Trabalho de Representação Regional da Abepro
Professor doutor Vilson Menegon Bristot – Coordenador Adjunto do Curso de Engenharia de Produção da Unesc

O que significa produzir hoje? Produzir é mais que simplesmente utilizar conhecimento científico e tecnológico. Significa integrar fatores de naturezas diversas, atentando para critérios de planejamento, qualidade, eficiência, custos, entre outros. Assim, a Engenharia de Produção se dedica ao projeto e à implantação de sistemas integrados que envolvem pessoas, materiais, equipamentos e o ambiente, com objetivo de produzir bens e serviços de maneira econômica, respeitando os preceitos étnicos e culturais. É um ramo das engenharias que tem uma visão holística dos sistemas produtivos, que vem ganhando ultimamente seu espaço e sua preferência na escolha dos candidatos.

A Engenharia de Produção, ao voltar a sua ênfase para a manufatura e a prestação de serviços, veicula-se fortemente com as ideias de projetar e viabilizar produtos, projetar e viabilizar sistemas produtivos, planejar a produção, produzir e distribuir produtos de alto valor agregado para a sociedade. Essas atividades, tratadas em profundidade e de forma integrada pela Engenharia de Produção, são fundamentais para a elevação da competitividade do país.

Conforme a Associação Brasileira de Engenharia de Produção (Abepro), “Compete à Engenharia de Produção o projeto, implantação, operação, melhoria e manutenção de sistemas produtivos integrados de bens e serviços, envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia. Compete ainda especificar, prever e avaliar os resultados obtidos destes sistemas para a sociedade e o meio ambiente, recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia”.

Na situação atual do mercado de Engenharia no Brasil, a Engenharia de Produção desfruta de um nicho bastante promissor de inserção econômica e social. Os engenheiros de produção, em função do seu perfil, com sólida formação científica e visão ampla para encarar as demandas de maneira global, vêm conseguindo boas colocações que coincidem com os desafios das sociedades atuais. O mercado de trabalho para o engenheiro de produção tem-se mostrado extremamente diversificado. Além do espaço tradicional de empresas, de empreendimentos industriais e prestadoras de serviços, uma série de outros setores passou a buscar os engenheiros de produção.

O engenheiro de produção formado pela Unesc está capacitado para as mais diversas atribuições, tais como: atividades em plantas de fábricas, operações de processos de produção, transporte, movimentação, estoque e armazenamento de insumos e produtos, modelagem matemática para tomada de decisão em operações produtivas, sistemas de qualidade, desenvolvimento e melhoria de produtos, planejamento estratégico e operacional, sistema de custeio e de avaliação de risco na tomada de decisão em operações produtivas, sistemas de trabalho, tarefas, produtos e ambientes, sistemas de produção mais limpa e sistemas educacionais na área de Engenharia de Produção.

Últimas Notícias

Mais Notícias