Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Por um pacto em favor das cidades

09/02/2019 06:00
Daniela Pareja Garcia Sarmento - Presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina

Mais de 80% da população brasileira vive nas cidades, um cenário que demanda o olhar sensível dos agentes públicos. São municípios de diferentes portes que apresentam realidades diversas, mas que têm em comum a carência de infraestrutura, a degradação dos espaços públicos e a fragilidade da relação cidade-meio ambiente. Desta condição, derivam demandas urgentes, como a contenção da violência e do espraiamento das periferias. 
As mesmas cidades que concentram as urgências sociais são os cenários de atuação dos arquitetos e urbanistas, o que nos imputa o desafio de intervir e agir. Balizados pelo nosso olhar técnico, podemos propor soluções capazes de tornar as cidades mais humanas e sustentáveis.
Por entender o seu papel como agente estratégico a serviço da transformação do espaço urbano, o CAU/SC baliza suas ações pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs/ONU). Este plano de ação estabelece 17 objetivos e 169 metas e é um esforço universal para direcionar o mundo a um caminho mais sustentável.
Queremos conclamar outras instâncias à adesão deste caminho, e entendemos que a renovação dos mandatos legislativos é uma oportunidade para estabelecer este diálogo. Por isso, estamos entregando aos deputados eleitos para 19ª legislatura a Carta das Cidades, nosso manifesto em defesa de uma agenda que contemple uma política pública de um Planejamento Urbano Solidário e Inclusivo, alinhado com os compromissos dos ODS nas questões que tangem o tema.
Nele, oferecemos a nossa contribuição técnica por meio de 53 propostas concretas fundamentadas em três pilares: Projeto nacional baseado na territorialização das políticas públicas, Governança urbana inovadora e Democratização da gestão dos territórios.
A Carta das Cidades é nossa proposta de pacto para o desenvolvimento com qualidade de vida das cidades, uma meta ousada e, na mesma medida, urgente. Porém, possível, desde que nossa ação seja organizada e coletiva. Juntos, podemos influenciar as mudanças que a sociedade almeja.

Últimas Notícias

Mais Notícias