Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

O Parque dos Imigrantes e os seus benefícios

10/01/2019 06:00
Alexandre Valdemar da Rosa - sargento da PM/SC e especialista em História

Seis de Janeiro: Um dia histórico para a comunidade Rio Mainense. A cidade fez aniversário, mas quem ganhou o presente foi o Distrito.
Pois bem, a antiga área degradada pela extração do carvão foi recuperada e deu lugar “a um dos mais belos espaços voltados para a cultura, lazer e entretenimento de nossa região”. Eis o PARQUE DOS IMIGRANTES!
Além de oportunizar a chance das famílias e da comunidade escolar poderem usufruir dos cinco hectares de uma área sabiamente transformada, esse lugar também irá proporcionar melhorias substanciais nos bairros adjacentes, sobretudo no tocante a infraestrutura e na valorização dos imóveis. É possível notar que algumas benfeitorias foram realizadas no acesso aos Bairros Santo Agostinho, Vila Francesa e Monte Castelo. Essas transformações certamente trarão mudanças no cotidiano das pessoas residentes nesses locais, visto que as ruas antes esburacadas, empoeiradas e mal iluminadas, agora estão sendo revitalizadas, influenciando inclusive positivamente no tempo resposta dos atendimentos das ocorrências por parte dos Órgãos de Segurança.
As transformações que a nossa cidade sofreu ao longo desses 139 anos são evidentes e necessárias. Para deixar de ser Cresciúma e se tornar Criciúma, a Terra do Carvão sofreu uma verdadeira metamorfose. E há quem diga que o Rio Maina será a “menina dos olhos em se tratando de desenvolvimento”. Em resumo, o progresso trará consigo algumas consequências.
Seguindo o exemplo desse espaço recuperado, outras regiões de mineração situadas no Distrito também estão sendo abraçadas pela construção civil, dando lugar a grandes condomínios residenciais. Sem sombra de dúvidas testemunharemos inúmeras transformações em diferentes segmentos do Rio Maina, inovações provocadas pelo aumento estrondoso no número de habitantes que estará por vir. Logo, muita coisa deverá ser repensada, a saber: Transformação de parte da Avenida dos Imigrantes em mão única, recuperação das ruas adjacentes a essa Avenida, proibição do tráfego de veículos pesados, melhorias nas rodovias 447 e na Sebastião Toledo dos Santos (com atenção especial a Rua Antônio Serafim, no Bairro Laranjinha), aumento na oferta de vagas nas creches, reestruturação da subprefeitura e das Unidades de Saúde, como também a elaboração de projetos voltados para a acessibilidade.
Pensar acessibilidade é oportunizar aos portadores de necessidades especiais ou aos idosos a chance de fazer valer um direito previsto em nossa Constituição, ou seja, o direito de ir e vir. Quem sabe esteja aí a chance de reunir as gestoras das escolas do Rio Maina e assim ouvir suas opiniões sobre o assunto. Indubitavel-mente, teremos ótimas ideias!
Seria impossível falar da grandeza de uma obra tão especial, sem antes enaltecer tanto os trabalhos das pessoas que a planejaram como aquelas que a executaram. Portanto, “os agradecimentos dos moradores do melhor distrito do país” não serão destinados apenas ao prefeito, mas principalmente aos trabalhadores braçais. A coragem de enfrentar tantos dias escaldantes chamou a atenção dos moradores do Bairro Santo Agostinho. Ao final dos trabalhos, todos os colaboradores foram agraciados com uma singela recordação.
Esse é o Rio Maina: “Um lugar diferenciado para se viver”!
 

Últimas Notícias

Mais Notícias