Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Dia do Rotary

16/02/2019 06:00
Jaime Luiz Ziliotto - governador do distrito 4651 de Rotary Internacional

23 de fevereiro é o dia Internacional de Rotary. Uma Instituição que nasceu em 1905, portanto 114 anos atrás, em Chicago, cujo objetivo era viver boas amizades e fazer relacionamentos com pessoas de todas as profissões úteis. O fundador Paul Harris não imaginava a dimensão que sua ideia chegaria. Hoje o Rotary está em mais de 217 países do mundo. Tem mais extensão que a própria ONU. Depois de alguns anos, nos primórdios de nossa Instituição, o objetivo de Rotary tornou-se mais amplo, deixou de ser apenas um grupo de homens que se reuniam para viver boas amizades e trocar experiências, mas buscou também o viés da benemerência através da ajuda profissional de cada associado:
 “Rotary é uma instituição formada por homens e mulheres no mundo inteiro, que prestam serviços humanitários e promovem valores éticos e a paz mundial através de suas profissões, de seus conhecimentos e sua vocação para o servir.”
Essa convivência existente entre seus associados só é possível através de um grande espírito de grupo que chamamos de companheirismo. O companheirismo nos inspira a realizar grandes projetos sociais em seis áreas de enfoque que atende a todas as necessidades humanas: paz e prevenção/resolução de conflitos; prevenção e tratamento de doenças; recursos hídricos e saneamento; saúde maternoinfantil; educação básica e alimentação; desenvolvimento econômico e comunitário.
O Rotary é formado por 543 distritos. No Brasil somos em 38 distritos. O responsável pelo distrito é o governador. Cada distrito possui de sessenta a 130 clubes de Rotary com seus presidentes e conselhos diretores. Os clubes desenvolvem em parceria com a comunidade, muitos projetos chamados Distritais e Globais que atendem as necessidades das pessoas e entidades mais carentes.
O Rotary possui uma Fundação chamada de Fundação Rotária, a maior fundação privada do mundo. Essa fundação recebe ajuda financeira dos rotarianos e de grandes contribuintes como a Fundação Paul e Melinda   Gattes que contribuem para os projetos de Rotary, especialmente a campanha da Pólio com mais de quinhentos milhões de dólares ao ano.
Nossa F. Rotária, além de patrocinar os projetos Globais criados pelos clubes, possui outros grandes projetos como a Erradicação da Pólio no mundo.
Iniciamos a campanha em 1985, com o propósito de acabar com esse vírus da face da Terra, quando mais de trezentas mil crianças eram infectadas por essa doença todos os anos. Hoje somente dois países no mundo ainda tem essa doença: Paquistão e Afeganistão. Ano passado tivemos trinta casos dessa doença nesses países. Este ano entre o dia 1º de janeiro e 30 de janeiro não tivemos nenhum caso. Quem sabe não é este o ano em que a doença vai acabar? Entretanto, enquanto ainda houver um lugar no mundo com essa doença, precisamos vacinar todas as crianças do mundo todos os anos.
Amigos leitores, esse projeto nos dá um grande orgulho de sermos rotarianos. Só por esse grande projeto que já salvou milhões de crianças da morte e das deficiências físicas justificaria sermos rotarianos. Estamos em vésperas de levantarmos a bandeira da vitória contra essa doença terrível. Entretanto, muitos milhões de dólares ainda precisam ser investidos para vacinar todas as crianças do mundo até termos a certeza de que a doença já não existirá mais.
Por isso precisamos de mais voluntários para nos ajudar nesse e em muitos outros projetos que os rotarianos desenvolvem. Procure um clube de Rotary mais próximo de você e nos ajude com seu conhecimento profissional com algumas horas de seu tempo. Precisamos devolver à sociedade um pouco de nós por tudo aquilo que a vida nos presenteou em saúde, oportunidades e bênçãos. Sua participação poderá lhe abrir grandes oportunidades no network existente entre os rotarianos. Venha ser um de nós: “mais se beneficia quem melhor serve”.
 

Últimas Notícias

Mais Notícias