Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Campanha da fraternidade valoriza a dimensão do serviço

19/01/2015 06:00
Valmor Bolan é Doutor em Sociologia e Especialista em Gestão Universitária

A Campanha da Fraternidade de 2015, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), apresenta o tema: "Igreja e Sociedade", e o lema "Eu vim para servir (cf. Mc 10, 45), chamando a atenção para a vocação e a missão de todo cristão, especialmente nos dias de hoje, com desafios por toda a parte". Missão esta que deve começar na base da sociedade, em família, no diálogo e na colaboração, em todos os meios da sociedade, conforme propôs o Concílio Vaticano II, que será celebrado neste ano seu 50º aniversário.
Segundo a CNBB, o texto base utilizado para auxiliar nas atividades da CF 2015 já está disponível nas Edições CNBB. O documento reflete a dimensão da vida em sociedade que se baseia na convivência coletiva, com leis e normas de condutas, organizada por critérios e, principalmente, com entidades que "cuidam do bem-estar daqueles que convivem". Na apresentação do texto, o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, explica que a Campanha da Fraternidade 2015 convida a refletir, meditar e rezar a relação entre Igreja e sociedade. É o que ressalta, dizendo que "será uma oportunidade de retomarmos os ensinamentos do Concílio Vaticano II. Ensinamentos que nos levam a ser uma Igreja atuante, participativa, consoladora, misericordiosa, samaritana. Sabemos que todas as pessoas que formam a sociedade são filhos e filhas de Deus. Por isso, os cristãos trabalham para que as estruturas, as normas, a organização da sociedade estejam a serviço de todos".
A CNBB também destaca que "o texto base está organizado em quatro partes. No primeiro capítulo são apresentadas reflexões sobre "Histórico das relações Igreja e Sociedade no Brasil", "A sociedade brasileira atual e seus desafios", "O serviço da Igreja à sociedade brasileira" e "Igreja - Sociedade: convergência e divergências". Na segunda parte é aprofundada a relação Igreja e Sociedade à luz da palavra de Deus,à luz do magistério da Igreja e à luz da doutrina social. Já o terceiro capítulo debate uma visão social a partir do serviço, diálogo e cooperação entre Igreja e sociedade, além de refletir sobre "Dignidade humana, bem comum e justiça social" e "O serviço da Igreja à sociedade". Nesta parte, o texto apontasugestões pastorais para a vivência da Campanha da Fraternidade nas dioceses, paróquias e comunidades. O último capítulo do texto base apresenta os resultados da CF 2014, os projetos atendidos por região, prestação de contas do Fundo Nacional de Solidariedade de 2013 (FNS) e as contribuições enviadas pelas dioceses, além de histórico das últimas Campanhas e temas discutidos nos anos anteriores.".
Nesse sentido, a Campanha da Fraternidade de 2015, no melhor espírito do papa Francisco, nos convida a todos a compreender a dimensão do serviço, não só na Igreja, mas em tudo o que fazemos, na família, na escola, no trabalho, em qualquer atividade pessoal ou social.

Últimas Notícias

Mais Notícias