Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

As fontes de energia

21/03/2019 06:00
Ruy Hulse - Presidente de Honra do SIECESC

Nada mais real afirmarmos que, todo ser vivo é portador de uma forma de energia, comandada pelo cérebro.
No ser humano esta energia se traduz, na sua utilização, para produção de trabalho, seja ele muscular ou intelectual.
Quando dizemos: “Esta criança é “impossível”, ninguém consegue segurá-la; ela está, na verdade, utilizando a energia de que dispõe, ainda que de forma não coordenada pelo cérebro. ”
Já na idade provecta (velhice) a energia do ser humano vai se esgotando, chegando ao ponto, em muitos casos, em que os músculos não obedecem ao comando do cérebro.
De onde vem a energia do ser vivo, além dos alimentos que consome? Assunto que a ciência e a religião discutem há séculos, não havendo, contudo, uma resposta convincente de nenhuma das partes, uma vez que a vida, em última instancia, está subordinada a energia.
Para a ciência uma forma natural de energia, desenvolvida ao longo da formação do ser humano. Para a religião uma questão de fé, sendo portanto, uma questão proveniente da virtude sobrenatural.
Deixando de lado este assunto, um tanto filosófico, passamos as formas de energia de que dispomos para produzir trabalho.
São duas as fontes de energia existentes no nosso planeta: as energias não renováveis e as renováveis.
As não renováveis são aquelas energias que, pelo seu uso irão acabar. São as principais: carvão mineral, nuclear, petróleo, gás natural, xisto betuminoso, linhito areia betuminosa e turfa. São na sua quase totalidade combustíveis fosseis.
As renováveis, são aquelas fontes que se renovam, constantemente, pelo seu uso. São as principais: madeira, carvão vegetal, eólica (dos ventos), dos mares (maré- matriz) fotovoltaica (do sol) e hidráulica.
Temos, por fim, a energia elétrica que é, na verdade, a transformação de uma das fontes de energia, quer seja não renováveis ou renováveis, sendo uma das formas de energia mais utilizadas, principalmente, pelos países desenvolvidos.
Voltaremos oportunamente ao assunto.

Últimas Notícias

Mais Notícias