Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

Alguma coisa está fora da ordem

17/06/2017 06:00
Mário C. Búrigo Filho Ortopedista cirurgião do Joelho e Médico do Esporte - Mestrando em Fisiologia do Exercício - CRM/SC 13463 RQE 6544/14473

Depois da queda do muro de Berlim Caetano cantou que alguma coisa estava fora da ordem mundial. O mundo não sabia o que viria. Acreditava-se na unipolaridade com o domínio americano, o que não aconteceu com as sucessivas crises econômicas mundiais nesse "mundo plano". Hoje fala-se em multipolaridade com a Europa retomando alguma independência de atitude e pensar. Eu pergunto: onde está o Brasil?
Possivelmente, olhando para o próprio umbigo sem saber identificar suas mazelas. Incapaz de entender que sua deficiência parte da falta de educação do povo. E não falo das classes mais necessitadas não, aquelas que acreditaram, e ainda acreditam, como indicam as pesquisas para o pleito do ano que vem, em um projeto populista que só olha para o prato de comida. Falo daqueles que, em tese, mais capacitados a fazerem a construção do país, no atual momento coadunam com a ideia de manutenção desse governo corrupto em função da manutenção do status quo. Vende-se a ideia que somente o governo petista era cor-rupto. E que mantendo-se o que aí temos voltaremos ao eldorado econômico.
As últimas denúncias e agravos apresentados na mídia datam de abril deste ano, ou seja, mesmo após a desti-tuição do governo por uma manobra política cala a boca, como demonstram os áudios do Jucá, os locupletáveis mantiveram-se em ação. Malas de milhares de reais circularam na alta cúpula do poder imaginando-se que tudo voltou ao normal. O pior é que aqueles que vociferaram a favor da queda do governo constituído na urna, bateram panelas e foram às ruas vestidos de verde e amarelo nada fazem agora contra os mesmos que sugam a pátria amada desde a nova república. Será que aceitam tamanho absurdo?
Miguel Reali, jurista renomado e um dos autores do processo que destituiu Dilma do poder, essa semana cravou sua saída do PSDB dizendo que espera que o partido morra no alto do muro que resolveu habitar, após os acontecidos da semana que mantiveram Temer e seus asseclas no comando do país com a conivência dos tucanos. Desfaçatez...
Enquanto o mundo procura se adaptar a uma nova ordem mundial, nós não conseguimos arrancar nossas raízes do Brasil colônia. Vivemos e aceitamos esse modus operandi quando ele me convém. Nós não! Eu grito e ajo do jeito que posso, posicionando-me contra o que acontecia antes e o que acontece agora. A manutenção dos privilégios de quem se mantém no poder em benefício próprio. O          silêncio dos que assentem é a tragédia brasileira. Aqui, a nova ordem é o resgate mínimo da ética.

Últimas Notícias

Mais Notícias
Oba Delivery - Entrega de comida on-line