Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

OPINIÃO

A articulação entre o planejamento e a avaliação institucional: uma forma de perceber o contexto de atuação de uma universidade

07/07/2018 06:00
Mayara Cardoso

Professor mestre Daniel Ribeiro Preve – vice-reitor da Unesc
Professor mestre Thiago da Rocha Fabris - Pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc
Professor doutor Thiago Henrique Almino Francisco - coordenador do Setor de Avaliação Institucional da Unesc
Professora doutora Almerinda Tereza Bianca Bez Batti Dias - coordenadora do Setor de Planejamento Institucional da Unesc

 

Um dos grandes elementos que sustenta as práticas de gestão universitária contemporânea é a avaliação institucional, notadamente reconhecida como um mecanismo que articula critérios e indicadores para a gestão do que se denominou de Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). O PDI, desde sua concepção, que pode ser atribuída ao Decreto No. 3.860, de 09 de julho de 2001, é um instrumento norteador da estratégia de uma universidade, o qual serve de parâmetro para as decisões estratégicas de uma instituição desta natureza. Uma de suas funções é induzir as ações estratégicas de uma universidade, fomentando decisões sustentadas em conhecimentos provenientes de um diálogo constante com o locus de atuação da universidade. Nesse sentido, este relato tem o objetivo de promover uma reflexão sobre a importância da articulação entre o planejamento e a avaliação institucional, compreendendo ambos aspectos como elementos indutores da qualidade de uma universidade.
Para que tal articulação ocorra, é fundamental que a instituição tenha a condição de apropriar-se das diretrizes que norteiam o processo de avaliação institucional, de maneira que tal apropriação possa permitir que a gestão possa considerar a “voz” da comunidade acadêmica e, portanto, a integração dela com os objetivos propostos no PDI. Isso demanda o conhecimento de instrumentos, da regulação e de todo o arcabouço normativo, político e legal que orienta as atividades das instituições de ensino superior. Objetivamente, portanto, uma universidade necessita de setores integrados e uma série de ações que consideram avaliação institucional e estratégia como elementos norteadores e indutores da qualidade.
É, portanto, desafio para as instituições de educação superior, sobretudo as Universida-des Comunitárias, o desenvolvimento de práticas institucionalizadas que estabeleçam a cultura de avaliação, que deve ser percebida por toda sua comunidade acadêmica. Tais práticas têm o potencial de promover um diálogo com que os segmentos envolvidos com uma universidade, de modo que estes possam apropriar-se da evolução institucional, compreendendo-a como um movimento orgânico e virtuoso. Esse movimento deve proporcionar a oportunidade de desenvolver um modelo de gestão com o potencial para atender ao contexto socioeconômico e ambiental de uma instituição que tem a responsabilidade de dialogar constantemente com o seu entorno.
Dessa forma, considerando sua identidade de Universidade Comunitária, a Unesc se posiciona no intuito de contribuir com as ações de expansão e posicionamento de seus cursos, utilizando, por meio da integração entre Pró-Reitoria de Planejamento Insti-tucional (ProPlan) e Pró-Reitoria Acadêmica (ProAcad), informações que resultam da in- tegração entre planejamento e avaliação institucional. Iniciativas como essa foram criadas para proporcionar segurança e inteligência às decisões da Instituição e tal postura, além de contribuir para conhecer os diversos cenários em que a Universidade compartilha, permite também um diálogo qualificado com todos os envolvidos em seu ecossistema.

Últimas Notícias

Mais Notícias