Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Francine Ferreira

Da Comunidade

09/11/2018

Patrulha Maria da Penha

A Polícia Militar de Forquilhinha está implantando mais uma ação de prevenção extremamente importante. Foi criada e já está pronta para futuros acionamentos a Patrulha Maria da Penha, da Rede Catarina de Proteção à Mulher. A iniciativa visa promover um acompanhamento rotineiro das vítimas de violência doméstica, com objetivo de garantir o cumprimento de medidas protetivas e coibir novas agressões.
Somente em 2018, a Polícia Militar de Forquilhinha já foi acionada 76 vezes para ocorrências de agressão contra a mulher. Números estes que podem ser ainda maiores se consideradas as vítimas que procuram diretamente a Polícia Civil ou o Poder Judiciário, ou até mesmo as que ainda possuem receio de acionar as forças de segurança.
Diante desse cenário, para garantir que os agressores não se aproximem mais das vítimas, a guarnição da Patrulha Maria da Penha terá sempre a presença de uma policial do sexo feminino, na maioria das vezes representada pela sargento Regiane Terezinha Miranda, além um policial do sexo masculino, o sargento Jervison Ferreira.

O impasse das rematrículas

O impasse envolvendo a matrícula de alunos de Forquilhinha em escolas municipais de Criciúma promete ter mais um capítulo hoje. A partir das 19h, pais, vereadores e representantes da Administração Municipal devem se reunir na sede do Legislativo para debater o assunto. Apesar de a Secretaria de Educação ter garantido que haverá vagas para receber em 2019 todos os estudantes oriundos do município vizinho, muitos pais não concordam com a mudança e solicitam que a prefeitura realize alguma espécie de convênio para manter as crianças nas instituições de Criciúma.

Últimas de Francine Ferreira

Veja mais