Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

UDN começa em Criciúma com muitos “salvaristas” e políticos conhecidos

25/03/2019

Areunião, sábado à tarde, é para a arrancada no processo de organização da UDN em Criciúma. Mas parecia um encontro de tucanos e ex-tucanos.
Afinal, lá estavam (e discursando) o ex-vice-prefeito Verceli Nunes Coral, hoje adjunto de infraestrutura no governo de Clésio Salvaro, o médico e ex-vereador Márcio Zacaron, fundador do PSDB, e Amilton Guidi, ex-vereador e ex-presidente da Fundação de Meio Ambiente.
Zacaron e Coral tem afinidade política e são amigos pessoais do prefeito Clésio Salvaro (PSDB).
Amilton Guidi é primo de Altair Guidi, mas fez política junto a Anderlei Antonelli, desde o PDT ao PSDB.
A primeira reunião da UDN de Criciúma foi comandada por Julio Cesar Lopes, que amanhã, 16h, assumirá a Presidência da Fundação de Cultura no governo de Clésio Salvaro.
Julio organizou e presidiu o PSL até janeiro, e é pai do deputado estadual Jessé Lopes (PSL).
Pelos envolvidos, fica evidente que a UDN nasce em Criciúma muito próxima do governo de Salvaro.
É praticamente uma “extensão” do PSDB.
Mas, além dos tucanos e ex-tucanos, a reunião da UDN atraiu emedebistas da região, como Diomicio da Silva (complexo 1001), fundador do MDB em Içara, e muitos filiados de Criciúma.
Também foi anotada a participação de jovens e pessoas sem experiência na política.
No total, participantes de 42 municípios de todo o Sul.
O desafio agora é conseguir o número mínimo de assinaturas para criar a comissão provisória e depois diretório do partido, para estar em condições de participar da eleição de 2020.

Sem chance

Eduardo Moreira voltou a ser citado para a presidência estadual do MDB, depois que o senador Dário Berger jogou a toalha.
Mas ele descartou.
De Londres, onde está fazendo o seu “período sabático”, Eduardo anunciou: “Chance zero, não quero e não serei presidente”.
O deputado estadual de primeiro mandato Fernando Kreling, de Joinville, foi lançado para presidência estadual do MDB. E deverá ser o eleito.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais