Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Latam não desce, aeroporto ameaçado e as reuniões com a bancada do Sul

12/04/2019

Colaboração: Francieli Oliveira   e-mail: politica@atribunanet.com

Ninguém quer incômodo/transtorno para ninguém, mas de certa forma foi bom que os prefeitos da região e o deputado federal Ricardo Guidi tenham sofrido com o cancelamento (de novo) das operações de pouso de decolagem da Latam, ontem, no aeroporto de Jaguaruna. É como fazer do limão a limonada. Porque eles devem passar a se envolver mais com o assunto, em busca da solução.
Se continuar como está, não vai demorar muito tempo para o aeroporto perder voos, para prejuízo do Sul do estado.
As reunião da próxima segunda-feira, em Criciúma, Araranguá e Tubarão, dos deputados do Sul com associações empresariais e prefeitos, é o fórum adequado para avaliar a situação e definir uma “força-tarefa” em busca da solução.
Se o problema é de gestão, que seja feita mudança dos gestores.
A empresa RDL é contratada pelo Governo do Estado para administrar o aeroporto regional Sul.
Mas a responsabilidade final é do Governo do Estado.
A Latam emitiu comunicado curto, ontem, de uma linha apenas, para explicar o cancelamento de voo - “O pouso não foi permitido porque os bombeiros da RDL não estão aptos a operar”.
Na semana passada, os técnicos da ANAC estiveram no aeroporto fazendo inspeção técnica e apuraram que os bombeiros não estão com certificado atualizado. Portanto, sem habilitação para atuar.

Angústia

Os passageiros que vinham de São Paulo para Jaguaruna, ontem, desceram em Florianópolis e vieram de ônibus. E os que iriam de Jaguaruna para São Paulo foram levados de ônibus para Porto Alegre.
Um empresário de Criciúma fez check-in para voo da Latam ao meio-dia. Pouco antes do voo, foi levado para o ônibus. E ouviu os funcionários falando baixinho que não sabiam nem se terão emprego a partir de hoje.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais