Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

PT de Criciúma não terá candidato; Célio e Lauro é a dobradinha

16/06/2018

A definição dos candidatos do PT a deputado estadual e federal na Amrec confirma a pior fase do partido em Criciúma.
O candidato a federal será o sindicalista Célio Elias, suplente de vereador em Forquilhinha, e o estadual será o médico Lauro Nogueira, vereador em Içara.
O PT de Criciúma já teve dois deputados estaduais e um federal no mesmo mandato, teve o prefeito da cidade, vereadores e suplente de senador. Hoje, não tem nenhum filiado com mandato e pela primeira vez desde a sua fundação não terá candidato a deputado.
As brigas internas, intensas e agressivas, entre os grupos dos ex-deputados José Paulo Serafim e Décio Góes, e depois a crise da Lava Jato e queda de Dilma, derrubaram o partido, reduzindo a muito pouco o “poder de fogo” na cidade.
O presidente da executiva municipal, Laércio Silva, está tentando recompor o partido, aproveitando que tem trânsito (e crédito) em todas as alas. Já conseguiu “recuperar” vários petistas que estavam fora de combate. Mas não o suficiente ainda para “bancar” uma candidatura a deputado.
Lauro Nogueira foi confirmado candidato a deputado estadual depois de reunião com o presidente da executiva estadual, deputado federal Décio Lima, que é o candidato a governador.
Lauro tinha uma exigência - a garantia que os petistas de Criciúma vão fechar (e ficar) com ele. Não vão “abandoná-lo” no meio do caminho para apoiar candidatos de outras regiões.
Décio Lima veio a Criciúma, junto de Lédio Rosa de Andrade, desembargador aposentado, que será candidato a senador pelo PT. Eles participaram do ato de lançamento da candidatura de Célio Elias.
Os dois se disseram convencidos que o pior momento do PT foi em 2016, na eleição municipal.
Para eleição de outubro deste ano, acreditam que a chapa está mais forte e apostam na manutenção ou crescimento das bancadas estadual e federal do partido.

Pode desistir

Deve ser notícia nos próximos dias: um dos cogitados para eleição majoritária em Santa Catarina, nome dado como certo, estaria disposto a desistir do projeto. Em princípio, passaria a ser candidato a deputado federal.
 

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais