Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Unesc pode ser a solução para gestão do Centro Cultural com a iniciativa privada

15/12/2018

Colaboração: Francieli Oliveira   e-mail: politica@atribunanet.com

O governo do prefeito Clésio Salvaro (PSDB) protocolou, nessa sexta-feira, na Câmara de Vereadores, poucas horas antes da grande festa de reinauguração, o projeto de lei para terceirização da gestão do Centro Cultural Jorge Zanatta. Deve ser aprovado sem maiores resistências na sessão extraordinária de terça-feira.
O projeto é coerente com um modelo adotado pelo governo.
Já foi terceirizada a gestão da UPA da Próspera, do centro de eventos, da rodoviária será assinada até terça-feira, já estão sendo encaminhados procedimentos para fazer com os terminais do sistema integrado de transporte coletivo, do Parque das Nações e do Parque do Imigrante.
É evidente que o caso do Centro Cultural é diferente em alguns pontos. Principalmente porque o seu papel deve ser de fomento à cultura da cidade, organização de oficinas, e estímulo/envolvimento da juventude. A exploração comercial pura e simples pode não ser suficiente (e provavelmente não será).
Será necessário fazer uma condução diferente, com inserção da iniciativa privada, via leis de incentivo à cultura e outras possibilidades.
A Unesc tem todas as condições de fazer essa interface.
Trânsito na iniciativa privada/setor produtivo, profundo envolvimento com a cultura, e estrutura montada (com grupo de trabalho competente) para aproveitar os benefícios das leis de incentivo à cultura.
Por fim, a Unesc não visa lucro. Ela é universidade comunitária.
Então, não vai ganhar dinheiro com a cultura. Vai movimentar o Centro Cultural, reinvestindo o que for apurado de recursos.
A Pinacoteca de São Paulo é um exemplo a ser seguido (e copiado). Funciona 100% com recursos repassados por empresas privadas, via projetos culturais.
Importante registrar: nunca tratei do assunto com a reitora Luciane Ceretta, nunca ouvi uma palavra dela a respeito e não sei o que ela pensa sobre isso.
Mas, conhecemos todos a Unesc, e sabemos do crédito que tem na sociedade, a sua capilaridade, e o quanto é forte na ação cultural.
E quando ouvi do prefeito Salvaro a sua decisão de repassar a terceiro a gestão do Centro Cultural, logo imaginei que tudo aquilo tem muito a ver com a Unesc.

O resgate

Ficou muito bonito o Centro Cultural, a festa de reinauguração foi bem feita, as homenagens mais do que justas.
Melhor presente de Natal para a cidade.
Um prédio histórico que foi recuperado, literalmente levantado dos escombros, e foi devolvido aos operadores do movimento cultural.
Sem dúvida alguma, um marco para a cidade.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais