Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Governo ignora audiência; políticos do Sul firmam posição

25/03/2017

O  pior da audiência publica de São João do Sul foi a ausência completa do governo catarinense. Não tinha um representante sequer. Nem o secretário regional do Vale.
O Governo do Rio Grande do Sul en-viou um diretor da secretaria de infraestrutura.
Do governo catarinense, o secretário de infraestrutura, deputado criciumense Luiz Fernando Vampiro, estava com o governador Raimundo Colombo numa inauguração em Painel (na serra), e ninguém foi "escalado" para representá-lo.
Também não tinha ninguém do Deinfra.
Fora isso, a representação política do Sul foi expressiva. Tinha dois deputados federais, Jorge Boeira e Geovânia de Sá (Ronaldo Benedet está em missão oficial no exterior), e tinha sete deputados estaduais. Mais prefeitos, vereadores, empresários e dirigentes de entidades.
Mais importante ainda foi que o Sul falou grosso na audiência.
Fez bem o deputado Boeira quando travou debate com os técnicos do Governo Federal, comandantes da audiência, provocando até um bate boca. Porque os burocratas de Brasília são petulantes, arrogantes, donos da verdade. Não são preparados para debater o projeto. Eles vêm para apresentar. Contar o que e como será feito. Querem apenas cumprir uma formalidade. Um faz de conta.
Por isso, também foi muito bem o prefeito de Morro Grande, Valdionir Rocha, presidente da Amesc, quando bradou - "pedágio aqui não sai". Foi ovacionado pelos presentes.
A presença da representação formal do sul catarinense na audiência foi uma bela demonstração de força e de unidade.
Mas tem que ir adiante.
Se esperar pelos burocratas de Brasília que vieram para a audiência, vai continuar tudo exatamente como estava programado. Não muda uma linha.
Para mudar, tem que agir em Brasília. No ministério. Ou no Planalto.
O sul de Santa Catarina não pode aceitar que o trecho gaúcho da BR-101 tenha uma praça de pedágio instalada aqui. Para apurar recursos que serão integralmente usados para recuperar e pavimentar a BR-101 no Rio Grande do Sul.
Será que o Rio Grande aceitaria o contrário?

Mais praças

Foi confirmado na audiência que o sul catarinense terá pelo menos três praças de pedágio quando for feita a concessão deste trecho, o que está previsto para 2018.
Sendo assim, se for mantida esta praça em São João do Sul, serão quatro no sul catarinense.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais
Oba Delivery - Entrega de comida on-line