Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Clésio projeta R$ 150 milhões de obras em andamento em 2019

24/05/2018

Colaboração: Francieli Oliveira   e-mail: politica@atribunanet.com

O prefeito Clésio Salvaro, PSDB, bateu o martelo, ontem, na participação do município para renovação do contrato com o Hospital São José. O secretário Celito Cardoso trouxe a proposta e ele deu o “de acordo”. Conseguiu acertar como queria. Vai pagar menos de R$ 50 mil/mês. Praticamente 1/3 do que vinha pagando.
Amanhã ou sábado deve acertar com o secretário de Saúde do Estado, Acélio Casagrande, uma parceria para reduzir as filas para exames, consultas e procedimentos na rede pública para níveis suportáveis. Feito isso, resolvidas as duas situações, que são delicadas e importantes, ele voltará de novo as suas atenções para o plano que está sobre a sua mesa, escrito por ele em duas folhas. Que prevê um volume de R$ 150 milhões de obras em andamento no primeiro trimestre de 2019. Será o maior volume de obras púbicas na cidade.
Para isso, o prefeito contará com recursos que estão aplicados (incluindo R$ 25 milhões de ação judicial que o município venceu), que serão liberados de convênio com a Caixa, repasses dos governos do Estado e Federal, e mais o Fonplata.
Antes disso, vai inaugurar obras a partir deste fim de semana (pavimentação de ruas) e durante o mês de junho. Destaque para a UPA da Próspera, que (finalmente) será colocada em operação no dia 29 de junho.
Ainda em 2018, vai ter o mirante, o centro cultural (previsto para outubro), nova etapa do canal auxiliar do rio Criciúma, entre outras.
A mostrar que Salvaro projeta a sua reeleição. Quer chegar na eleição de 2020 fazendo da cidade um “canteiro de obras”. E apostando na velha estratégia “sanfona”. Fecha tudo no início, para soltar depois.

Eduardo vem assinar

O governador Eduardo Moreira deve vir a Criciúma, na segunda-feira, para assinar o novo contrato com o São José. Fato que ficou encaminhado ontem, depois de concluídas as negociações.
O acordo deixa evidente que as relações mudaram muito. Nada a ver com aquele ambiente de 2016.
A propósito, o tempo mostrou que o hospital tinha razão. Governo do Estado e Prefeitura realmente deviam o que foi apontado pela direção do São José. E a dívida está sendo paga.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais