Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Novos companheiros

22/11/2014

PT "congela" debate sobre apoio a Colombo. Vai esperar um "chamado"

Antes do encontro regional Sul do PT, na sexta-feira à noite, em Içara, o presidente estadual do partido, Claudio Vignatti, reuniu-se, a portas fechadas, com os prefeitos do partido na região no gabinete do prefeito Murialdo Gastaldon. Sacramentaram posição comum - o debate sobre apoio ao governador Raimundo Colombo, PSD, só terá sequência se o PT for "chamado" para tratar do assunto. Seja para participar do Governo, ou apenas para uma relação política de "aliados", que implique apoio na Assembleia Legislativa. Mas, enquanto não tiver nenhum sinal efetivo de Colombo, a discussão não deverá ser levada adiante. Ficará "congelada".
A posição foi levada à plenária do encontro regional Sul.
Até agora só o PT vinha fazendo este debate. Não houve nenhum "movimento", ou pelo menos um "sinal", por parte de Colombo e o PSD.
Resultado: o PT não quer correr o risco de apoiar quem pode não querer o apoio.
Foram os prefeitos do PT no Sul que deflagraram o movimento no partido pelo apoio ao Governo de Colombo, justificando que é preciso sair do isolamento político. Além disso, porque PSD e Colombo são aliados da presidente Dilma.
No sábado passado, a principal tendência do PT em Santa Catarina fez reunião estadual, onde sinalizou pelo apoio a Colombo, mas se posicionou pela discussão ampliada no diretório estadual, para que a decisão a respeito, seja por consenso ou ampla maioria, a fim de evitar aprofundamento das divisões internas.

O que disse

Cláudio Vignatti, presidente estadual do PT:
"É muito arriscado discutir apoio a alguém que não se sabe se quer nosso apoio, porque nunca falou sobre isso".

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais