Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Dia do voto

25/10/2014

Novo comando do país vai ser definido em clima de "alta tensão"

N a minha casa, tem meus três filhos, uma nora e um "quase genro". Mais eu e minha mulher. Todos com posições definidas sobre a eleição presidencial, dividem-se entre os candidatos, mas todos com argumentos muito bem fundamentados. É reflexo de uma das marcas desta eleição. Nunca antes na história deste país as pessoas, de todas as idades, se envolveram tanto com a eleição.
Os programas eleitorais na televisão                chegaram a ter audiência de Jornal Nacio- nal e novela das 9. Os debates bateram recordes.
Nas redes sociais, foi uma guerra. Ou guerrilha.
Dilma Rousseff e Aécio Neves estão fazendo uma eleição histórica.
A mais disputada, e emocionante, desde a redemocratização do país, na década de 80.
Teve um clima de "alta tensão", com alguns exageros aqui e ali, que devem ser revistos.
O patrulhamento pode ter sido demais, assim como os "rótulos" usados por cabos eleitorais de um candidato com os da outra campanha.
Mas o importante é a maciça participação popular. E é preciso manter isso.
Sobre os candidatos, que o escolhido tenha condições de levar o país a garantir melhor qualidade de vida para as pessoas.

No escuro

Três candidatos se alternaram na dianteira da eleição.
A última mudança, de acordo com as pesquisas, foi no começo da semana.
Mas não há como ter segurança de que foi a última mudança.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais