Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Adelor Lessa

Cleiton recua, aceita acordo e tem registro deferido

30/08/2016

Não vai subir ao TRE a disputa entre os primos Cleiton e Clésio pelo uso do "Salvaro" como nome de urna.
Cleiton Salvaro desistiu do recurso, decidiu aceitar o acordo proposto na semana passada pela juíza Ana Lia Lisboa Carneiro e já teve o registro deferido ontem à noite. Vai se apresentar na campanha como "Cleiton Salvaro".
Clésio Salvaro já havia aceitado a proposta e já estava em campanha com nome e sobrenome.
Cleiton tinha um outro problema a resolver com o nome.
Em despacho assinado na semana passada, a juíza havia decidido que ele teria que usar o nome que consta nos seus documentos - "Claiton".
O advogado Giovanni Dagostin protocolou pedido para que fosse aceito "Cleiton", argumentando que é como ele é conhecido e como disputou a eleição para deputado.
A juíza aceitou. Liberou "Cleiton".
Nos dois casos, prevaleceu o bom senso.
A Justiça tem assuntos mais importantes a tratar, que são de interesse coletivo.
A campanha política é para apresentação de projetos que podem melhorar a vida das
pessoas. Os debates devem acontecer em torno disso.
Fazer briga no Judiciário pelo uso do sobrenome da família na campanha não vai melhorar a vida de ninguém.

Fato motivador

Advogado Giovanni Dagostin disse na Rádio Som Maior FM que a dúvida sobre definição do nome estava gerando problemas na campanha, como a demora para impressão de santinhos e adesivos.
Do candidato a prefeito e dos vereadores.

Últimas de Adelor Lessa

Veja mais